A Importância do Controle de Odor em Estações de Tratamento de Efluentes

controle_de_odor.jpg

O controle de odor em estações de tratamento é um dos pontos mais importantes, e também mais desafiadores do processo de tratamento de efluentes. Odores fortes e desagradáveis se tornam fonte de queixas, tanto de operadores nas estações, como da vizinhança.

Os odores das plantas podem flutuar em locais públicos, sendo assim, é fato que a comunidade não é tolerante a estes odores desagradáveis, tendo razão em reclamar. Além do respeito a comunidade perto das plantas de tratamento, é de suma importância pensar na saúde dos funcionários. A empresa de tratamento deve valorizar os colaboradores melhorando seu ambiente de trabalho, para isso, o controle de odor é fundamental.

Como é feito o controle de odor nas estações de tratamento?

Normalmente, para evitar que o odor se alastre, as estações devem selar a fonte de odor, podendo ser tanques de tratamento, bacias ou lagoas, com uma cobertura específica. O tratamento do odor pode ser realizado por processos químicos ou biológicos, dependendo da necessidade e da localização da fonte geradora do odor.

Entre as diversas técnicas de controle podemos citar: Colunas de Adsorção, Biofiltros, Oxidação Térmica e Aplicação de Produto Químico na Rede Coletora. Tudo depende da origem do odor.

O que provoca odores em estações de tratamento de águas residuais?

Os odores oriundos de estações de tratamento normalmente lembram cheiro de ovo podre, amônia entre outros. O odor pode ser descrito como terroso ou orgânico.

Num geral, os odores nas estações de tratamento se originam da decomposição anaeróbica de compostos orgânicos. Um subproduto natural desse processo é o sulfeto de hidrogênio (H2S), o que ocasiona um cheiro forte e pode causar náuseas. Já que esse elemento tem baixa solubilidade em água industrial, ele é liberado para atmosfera produzindo um odor forte que pode trazer problemas de saúde.

Os compostos conhecidos como Aminas e Mercaptanos também são causadores de odor. Esses compostos orgânicos contêm enxofre ou azoto, que são notados pelo nariz humano mesmo em baixas concentrações.

O que pode causar a intensificação de odores?

Os odores oriundos das estações podem variar a intensidade, podendo alguns serem mais perceptíveis que outros.

Fatores como condições meteorológicas podem intensificar os odores, assim como a velocidade e direção do vento, o que pode determinar o grau de alcance do mesmo. Os odores normalmente pioram quando as temperaturas estão elevadas.

A importância do controle de odor

Combater os odores gerados das estações de tratamento é um investimento importante, já que a implantação dessas medidas melhora as condições de trabalho e diminui o número de queixas vindas de comunidades, o que impacta na reputação da empresa. Além disso, esse controle é fundamental para o meio ambiente, já que essa solução não abrange apenas reduzir as emissões de odor, como também auxilia na contenção de gases de efeito estufa altamente prejudiciais.

CTA_facebook

Tags: efluentes, água, meio ambiente, Tratamento de Efluentes, Nova Opersan, odor