As geleiras e sua importância para a manutenção da vida na terra 12 de Agosto de 2015

 As geleiras são basicamente uma enorme massa de gelo composta por uma grande quantidade acumulada de neve. Por conta do seu tamanho, sua formação leva muito tempo, podendo chegar até 30 mil anos para a formação de seu corpo.

A formação de uma geleira ocorre nos polos do globo terrestre, onde são encontradas as menores temperaturas. Nesse ponto do globo a água sofre um processo de arrefecimento e cristalização. No caso das geleiras, as moléculas de água vão se aproximando e endurecendo, dando origem assim aos cristais de gelo, que vão sendo depositados em camadas à superfície da terra, podendo atingir grandes espessuras. O gelo, então originário dessa atividade natural, passará a ter uma temperatura de fusão extremamente baixa, atingindo centenas de graus abaixo de zero.

Mas afinal, qual a importância das geleiras?

A Antártica, com cerca de 14 milhões de quilômetros quadrados, é a maior geleira terrestre. Ela abrange cerca de 90% do gelo de todo o planeta. Outras geleiras de grande destaque e importância são a Groelândia, Ártico, Patagônia entre outras.

Por concentrarem quase 70% da água doce do planeta, as geleiras são de suma importância para a manutenção da vida na terra. O degelo das geleiras, além de reduzir a quantidade de água doce, desencadeia uma série de problemas socioambientais: aumento do nível e alteração da temperatura das águas dos oceanos, redução da biodiversidade, inundações etc.

As geleiras estão sumindo

Segundo estudos, entre 1992 e 2011, as geleiras da Groelândia perderam em média 152 bilhões de toneladas de gelo por ano. O calor não teve níveis tão alarmantes no outro polo, mas ainda assim as geleiras situadas na Antártica derreteram cerca de 71 bilhões de toneladas de gelo.

O resultado dessa ação é que as geleiras contribuíram com o aumento de 11,1 milímetros no nível do mar desde 1992!

Portanto, o aquecimento global tem consequências extremamente negativas para a vida humana. São necessárias medidas urgentes para amenizar o processo de alteração climática, como por exemplo a redução da emissão de gases responsáveis pela intensificação do efeito estufa, garantindo assim uma relação harmoniosa entre homem e natureza.

CTA_facebook

COMENTÁRIOS

Resultado da busca