Fertilizante Orgânico: Como e Onde Usar

Compostagem Orgânica

29 de Agosto de 2012

O fertilizante orgânico é um composto usado para suprir as deficiências do solo e tornar a terra mais fértil em nutrientes para o plantio de flores, frutos e vegetais. Sua missão é contribuir com a melhoria da plantação de forma natural, sem o uso de adubos químicos.

Ao proteger e nutrir as plantas, o fertilizante composto orgânico faz com que a plantação produza mais e melhor, contribuindo com a rentabilidade do negócio. O adubo orgânico tem excelentes características agronômicas, já que é rico em húmus, transforma o solo em terra solta e argilosa, facilitando sua oxigenação e drenagem. Dessa forma, a utilização de um bom fertilizante orgânico permite que o solo tenha todos os nutrientes necessários para que as hortaliças, frutas e flores sejam ainda mais saudáveis.

O fertilizante orgânico pode ser produzido pelo processo de compostagem, que cria o adubo a partir do lixo orgânico. Ou seja, além de contribuir com o meio ambiente, permite que a matéria orgânica volte a ser usada de forma útil.

A Nova Opersan possui parceria com a Tera Ambiental, que produz fertilizante orgânico a partir da compostagem do lodo sanitário em conjunto com diversos resíduos orgânicos industriais e agroindustriais, como restos de alimentos, cinzas de caldeiras, cama de aviário, produtos vencidos, pó de serraria, cavaco de Madeira, pó de carvão vegetal, entre outros.

O material tratado passa a ser chamado de fertilizante orgânico composto classe D, registrado no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) sob o número SP-80610 10000-7. O adubo orgânico classe D é ideal para fertilizar plantações de citros, eucaliptos, cana-de-açúcar, flores, café e outras culturas.

Aprenda a fazer compostagem para o seu jardim

A maneira mais fácil de fazer adubo é montar uma pilha de compostagem no seu jardim ou num recipiente de compostagem. Você pode colocar na camada verde excrementos de galinha, borras de café, folhas de chá, restos de frutas e vegetais, plantas e aparas de relvas. Já a camada castanha leva cascas de ovos, plantas mortas, ervas daninhas, flores murchas, serrim, papelão, feno, palha e outros itens semelhantes. 

Coloque três partes da camada castanha e apenas uma da camada verde. Acrescente água e, em seguida, adicione terra. Repita o processo até que todos os materiais fiquem dentro do recipiente de compostagem, misture-os diariamente e acrescente água com regularidade. O composto se decompõe sozinho no período de 6 a 24 meses.

Saiba mais sobre a Tera Ambiental e suas soluções para compostagem

COMENTÁRIOS

Resultado da busca