Os diferentes tipos de resíduos: Sólidos Urbanos, Industrial, Hospitalar, Agrícola e Líquido

Efluentes Industriais Classificação de Resíduos Plano de Gestão de Resíduos Gestão de Resíduos

17 de Abril de 2013

O tipo de resíduo mais comum e que todo mundo conhece é o sólido urbano, popularmente chamado de lixo. É proveniente das residências, de empresas, do comércio e das escolas. Podem poluir a água, o solo e a atmosfera.  

Os resíduos industriais são gerados nos processos de produção da empresa, assim como em indústrias que fazem a distribuição de gás, água e energia.

Já os resíduos hospitalares resultam das atividades desenvolvidas por profissionais da Saúde em hospitais, clínicas, centros de tratamento, em farmácias, etc. É todo material usado para prevenção, tratamento, diagnóstico, reabilitação, em procedimentos invasivos de humanos ou animais.

Por último, os resíduos agrícolas são aqueles provenientes da agricultura, da pecuária e de atividades agrícolas.

Há diversos tipos de destinação para os resíduos. Nos aterros sanitários são levados os resíduos sólidos, como resíduos domésticos, comerciais, hospitalares, da construção civil, da indústria, e também resíduos sólidos retirados do esgoto.

Já o aterro industrial destina-se a receber resíduos sólidos não reativos, não inflamáveis e com baixa quantidade de solvente, óleo ou água. Pode ser classificado como I ou II, conforme o tipo de licenciamento obtido. Outras destinações são a Reciclagem e a Compostagem.

É claro que os efluentes não podem ser esquecidos. Eles são as águas que foram usadas em atividades domésticas, comerciais, industriais, hospitalares ou agrícolas e contém diversos tipos de resíduos. Seu tratamento é feito por meio das Estações de Tratamento de Esgoto (ETE).


Abaixo elaboramos uma tabela que mostra o que é gerado conforme os tipos de resíduos, suas fontes e tratamento e disposição final.

              

Tipos de resíduos

Fontes

Resíduos gerados

Tratamento e disposição final

Resíduo Sólido Urbano

Residência, empresas, comércios e escolas.

Sobras de alimentos, lixo de banheiro, embalagens de papel, metal, vidro, plástico, isopor, pilhas, eletrônicos, baterias, fraldas, entre outros.

- Aterro sanitário;
- Reciclagem;
- Compostagem.

Resíduo Industrial

Indústria

Plástico, papel, madeira, metal, cinza, lodo, óleos, resíduos alcalinos ou ácidos, efluentes, entre outros.

- ETAE;
- Reciclagem;
- Aterro sanitário;
- Aterro industrial.

Resíduo Hospitalar

Hospitais, clínicas, laboratórios, etc.

Biológicos: sangue, tecidos, resíduos de análises clínicas, etc.
Químicos: medicamentos vencidos, termômetros e objetos cortantes.
Radioativos.
Comuns: Não contaminados, papeis, plásticos, vidros, embalagens, entre outros.

- Incineração;
- Aterro Sanitário;
- Reciclagem;
- Outros específicos: vala séptica, micro-ondas e autoclave.

Resíduo Agrícola

Agricultura

Embalagens de medicamentos veterinários e de agrotóxicos, plásticos, pneus e óleo usados.

Central de embalagens vazias do Inpev

Fonte da tabela: Artigo Gestão de resíduos sólidos em São Paulo: desafios da sustentabilidade.

 

Clique aqui para tirar suas dúvidas

COMENTÁRIOS

Resultado da busca