Água de reúso para torres de resfriamento é segura

Reúso de água Reúso de Água Industrial

31 de Outubro de 2013

A água é essencial nos processos industriais e de empreendimentos comerciais, mas é um recurso cada vez mais escasso e, por isso, novas formas de reaproveitamento surgem ao longo dos anos. O reúso de água em torres de resfriamento e em banheiros é uma das alternativas. No entanto, muitas pessoas ainda ficam desconfortáveis com essa ideia e demonstram preocupação quanto aos parâmetros de qualidade e se haverá riscos dos efluentes não respeitarem as normas de uso das torres de resfriamento e, consequentemente, prejudicarem a sua linha de produção, como também oferecer risco às pessoas que ali convivem. Esse artigo vai tirar as dúvidas e explicar como o uso de efluentes tratados é seguro. 

As torres de resfriamento podem ter sistemas de circuitos abertos, semi-abertos e fechados. Os padrões para água de reposição são recomendados em função dos problemas que podem ser desenvolvidos. Em sistemas de circuitos abertos, sem circulação de água os problemas que podem ocorrer são: sólidos suspensos, crostas, depósitos biológicos, corrosão, erosão. Já nos sistemas de circuitos semi-abertos, com recirculação de água são depósitos, crostas, fouling, depósitos metálicos e borras ou lamas de fosfato; e nos sistemas fechados, com circulação de água pode haver corrosão.

Como exemplo, mostramos a tabela com os padrões recomendados pela Environmental Protection Agency (EPA), criada em 1992, para água de reposição em sistemas de resfriamento com circuitos semi-abertos, com recirculação.

Parâmetro (em mg/l, exceto pH)

Limite Recomendado (segundo a Water Pollution Control Federation, 1989)

Cl

500

Sólidos totais dissolvidos

500

Dureza

650

Alcalinidade

350

pH

6,9 – 9,0

DQO

75

Sólidos em suspensão totais

100

Turbidez

50

DBO

25

Material orgânico (substâncias ativas ao azul de metileno)

1,0

NH4-N

1,0

PO4

4

SiO2

50

Al

0,1

Fe

0,5

Mn

0,5

Ca

50

MG

0,5

HCO3

24

SO4

200

Fonte: ENVIRONMENTAL PROTECTION AGENCY –EPA. Guidelines for water reuse. Washington (DC), USA; 1992.

Baseado em parâmetros como esses que o melhor tratamento de efluentes é escolhido para possibilitar o reúso de água. A seleção do sistema de tratamento é um passo importante para que o projeto tenha êxito. O planejamento do programa de reuso de água para fins industriais e comerciais começa pelo estudo das unidades de resfriamento existentes no local, que devem ser feitas por especialistas na área, como os profissionais da Nova Opersan.

Além de ser usada em torres de resfriamento e nos banheiros, a água de reúso tem diversas finalidades, de acordo com suas características e segundo a sua finalidade, seja industrial, agrícola ou urbana, por exemplo. Já falamos a respeito no artigo Conheça os vários tipos de reúso de água.

Aqui na Nova Opersan, além de reaproveitarmos os efluentes, também reaproveitamos a água da chuva. Confira: Reúso de água: Iniciativa que preserva o meio ambiente e gera economia.

Conforme mostramos, a água tratada pode ser reaproveitada com segurança nos processos urbanos e industriais. Você ainda tem dúvidas? Deixe um comentário ou entre em contato conosco.

 Clique aqui para tirar suas dúvidas

Imagem: www.hotfrog.com.br

COMENTÁRIOS

Resultado da busca