TOP 10 - Dicas Práticas para um Uso Consciente da Água nas Empresas 27 de Maio de 2014

Com a crise hídrica atual, o Estado de São Paulo vive na iminência de ficar sem água. Se isso acontecer, quase 10 milhões de pessoas sofrerão consequências na capital e quatro milhões no interior. O Sistema Cantareira - composto por 6 represas, uma estação elevatória, 45 quilômetros de túneis e uma estação de tratamento - conta com apenas 8% de sua capacidade, o mais baixo de toda sua história às vésperas da Copa do Mundo. O volume morto (reserva técnica de água que fica abaixo das tubulações de captação e não alcançável pelas bombas de sucção) já está sendo utilizado. É a primeira vez em 40 anos que o volume morto é utilizado, o que consumiu 80 milhões de reais de investimentos. Neste quadro, a população está apreensiva e, claro, foi convocada a fazer sua parte para economizar água.

Esta iniciativa, no entanto, deve partir de todos os setores: as empresas também possuem um importante papel a desempenhar. Um negócio socialmente responsável, afinal, está preocupado com o uso consciente do recurso e se posiciona contra o desperdício. Praticar a sustentabilidade reduz custos e pode tornar uma empresa ainda mais competitiva no mercado. Já abordamos anteriormente algumas maneiras de preservar o ambiente nos empreendimentos. Hoje, vamos listar algumas atitudes  que contribuem (e muito) para alcançar a meta da economia de água no local de trabalho. Confira:

1. Controle o abrir e fechar das torneiras

Esta regra também vale para o ambiente de trabalho! O simples fechar as torneiras enquanto se escova os dentes ou ensaboa as mãos economiza água. Uma boa opção nesse sentido é a instalação de um fechamento automático ou de registros que regulam a vazão.

2. Substitua as mangueiras

Orientar os jardineiros a usar regadores no lugar de mangueiras na hora da rega é uma excelente estratégia. É interessante ainda que os cuidados com o jardim aconteçam no período da manhã ou à noite, quando a água evapora mais lentamente.

3. Fim às torneiras que pingam

Trocar as torneiras que pingam pode representar uma economia de até 1400 litros de água por mês. Fique atento a este tipo de problema e instrua seus funcionários a avisá-lo quando for o caso.

4. Pelo uso da vassoura

Varrer e não empurrar a sujeira com a água da mangueira no momento da limpeza da empresa é outra medida fundamental. Em 15 minutos, a economia chega a 280 litros de água.

5. De olho nos vazamentos e no encanamento furado

Você sabia que um furo de 2 milímetros no encanamento é responsável por desperdiçar 96 mil litros de água por mês? Vazamentos e canos furados são grandes vilões da economia - de água potável e de dinheiro. Para saber se sua empresa está sofrendo com o problema, interrompa o consumo do recurso e feche todas as torneiras. Se o hidrômetro continuar girando, há problemas de vazamento! Procure imediatamente um profissional para fazer o conserto.

6. Grama mais alta

A grama mais alta nos jardins retém a umidade. Deixe que ela cresça pelo menos quatro centímetros a fim de evitar que o solo resseque, diminuindo a necessidade de regar.

7. Lavagem a seco

Lave o carro da empresa a seco. O método já é utilizado em vários locais com opção de redução de utilização de água. O custo é menor do que uma lavagem tradicional.

8. Prefira garrafas de água

Diminua o uso de bebedouro. Prefira a adoção das garrafas térmicas, reduzindo também os gastos com energia.

9. Troque as descargas antigas

Descargas com caixa acopladas gastam menos. Os modelos antigos chegam a gastar de 10 a 30 litros de água por acionamento. Com os novos modelos, o gasto cai para 6 litros.

10. Rumo à sustentabilidade: a mudança de postura deve partir de todos os funcionários

Envolva todos os funcionários rumo à sustentabilidade. Todos devem ter a mesma postura, e é importante comunicar toda a equipe sobre as novas regras de economia. De fato, somente a mudança comportamental e a adoção de novas atitudes garantem os objetivos de economia da empresa.

Por fim, vale a pena acrescentar que o reúso (água oriunda do tratamento de efluentes) em geral é uma ótima escolha que sua empresa pode fazer. Utilizando esta água tratada para fins como lavagens de pátio e  a manutenção jardins, é possível reduzir o consumo de água potável e ainda contribuir para uma positiva imagem de sustentabilidade do seu negócio.

E você, gostou das dicas? Gostaria de acrescentar outra medida importante que não incluímos na lista? Deixe seu comentário!  

COMENTÁRIOS

Resultado da busca