TOP 13 Motivos para Cuidar Bem da Água

Reúso de água Reaproveitamento de água

10 de Julho de 2014

A cada um minuto, quatro crianças morrem no mundo por conta de doenças relacionadas à falta de água potável e saneamento básico, segundo o Relatório sobre Desenvolvimento dos Recursos Hídricos (WWDR4) da ONU-Água.  O uso ineficiente, a degradação da água pela população e a superexploração das reservas subterrâneas são motivos de grande preocupação, isso porque  - de acordo com os especialistas - é um erro enxergar a água doce como um recurso incessantemente renovável. O que acontece é que as pessoas estão bombeando-a do subsolo a uma taxa que não permitirá sua restauração em muitas décadas. Fora isso, as ameaças vão muito além: a mudança do clima que causará um aumento na frequência e na severidade de enchentes, as secas, as ondas de calor e tempestades e o desperdício por más práticas são alguns dos efeitos adversos da falta de conscientização. Soma-se a isso a população crescente que aumentou a demanda além da capacidade da oferta e temos um cenário de caos.

Por esses e outros motivos, os setores público e privado devem se juntar à população para proteger e melhorar a forma de consumo da água no mundo. Com base em um material produzido pelo Planeta Sustentável, listamos 13 coisas que você não sabia sobre o recurso ou 13 excelentes motivos para cuidar melhor desse bem natural tão precioso. Acompanhe e comece a fazer a sua parte:

1. A água dura para sempre

É isso mesmo: a quantidade de água disponível na atualidade é igual à da época dos dinossauros, uma vez que ela se recicla ao longo do tempo. Vale lembrar, no entanto, que nossos recursos são finitos e frágeis, haja vista o agravante de que boa parte do volume de H2O do planeta atualmente está poluído. É importante ressaltar também que apenas 2,5% da água do mundo é doce!

2. Preservação pela alimentação

Preservar a água, por incrível que pareça, está relacionado ao hábito da boa alimentação, pois 70% da água disponível no mundo é utilizada para a produção de comida. Consumir menos carne também é uma ação que auxilia bastante - há, inclusive, um movimento mundial que busca essa redução, incentivando pessoas a abolirem pratos com carne ao menos nas segundas-feiras. Para se ter uma ideia,  para cada quilo de carne bovina são gastos 15 mil litros de água.

3. Pegada hidrológica

Você consome mais água do que pensa ou consegue visualizar. A água que consumimos, mas não vemos ou percebemos (como por exemplo a que está inserida na comida que ingerimos, tendo em vista o tópico anterior) é denominada “pegada hidrológica”, e deve ser levada em consideração para nos policiarmos melhor nas atitudes do dia a dia e estimularmos o consumo consciente em casa.

4. A água ajuda no aprendizado

A ONU-Água alerta que o desenvolvimento da saúde humana (física e mental) passa pela água. Crianças com acesso a água tratada e coleta de esgoto têm mais qualidade de vida e saúde e, consequentemente, passam mais tempo na escola.

5. Metade das cidades brasileiras utiliza água subterrânea para abastecimento

Existe água debaixo de quase 50% da extensão do Brasil. O estado do Paraná abriga um dos maiores reservatórios de água doce do planeta, o Aquífero Guarani, que abastece 80% dos municípios de São Paulo. O volume de água retirado dos aquíferos dobrou nos últimos 50 anos, e vale destacar que sua captação deve ser feita por empresas especializadas, conforme preconiza a lei.

6.  A água já foi motivo de muitas guerras ao redor do globo

Sim, a água é motivo de disputas e até guerras. A escassez costuma causar conflitos em todo o mundo, e no Brasil o cenário não é diferente. O país abriga focos de tensões em seu território devido à má distribuição do recurso. No mundo, 37 disputas violentas ocorreram nos últimos 50 anos devido ao bem natural.

7. Rumo à água: uma longa caminhada para chegar ao recurso

Mulheres do mundo todo chegam a andar até 6 quilômetros por dia para conseguir captar água. A ONU estima que um bilhão de pessoas carece de acesso à água potável, e o problema está mais perto do que pensamos: no Nordeste do Brasil, 60% das famílias rurais não contam com abastecimento do recurso.

8. Existem mais de 300 rios invisíveis em São Paulo

Sob becos, ruas e avenidas da cidade de São Paulo, há mais de 3 mil quilômetros de cursos d’água. De fato, ainda é possível encontrar nascentes advindas do asfalto, como no exemplo do Rio Saracura, que aflora por meio do Masp (Museu de Arte de São Paulo).

A poluição, no entanto, agrava o cenário e faz com que esses rios não sejam notados. O Rio Tietê ostenta o título de o mais poluído do Brasil, mas infelizmente não é o único. Há outros nove na lista dos dez rios mais poluídos do país, identificados por um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Canalizados, poluídos e contaminados, não são vistos como fonte de vida pela maioria da população.

9. Desperdício “misterioso”

De cada 10 litros de água tratada, quase 4 se perdem por vazamentos e fraudes. Sejam canos rompidos ou ligações clandestinas (os chamados “gatos”), o fato é que milhões de litros de água “desaparecem” no Brasil. O índice de desperdício chega a 40%, e todo esse volume se perde antes mesmo de chegar até as casas ou indústrias para consumo. Em 17 das 100 maiores cidades do país, esse índice alcança 60%. SP é o estado em melhor situação, onde a perda é de 26%.

10. Todo lixo descartado nas ruas vai parar nos mares

Carregado por vento ou pelas chuvas, qualquer objeto jogado na rua, desde o mais simples papelzinho de bala, vai parar nas galerias de água e polui o mar. Há até um local conhecido com a Ilha do Lixo em pleno oceano, que abriga cerca de quatro milhões de toneladas de material plástico como garrafas, embalagens, sacolas e demais fragmentos. Chamada também de Sétimo Continente, essa “ilha” de sujeira localizada entre as costas da Califórnia e o Havaí. Sua profundidade chega a 10 metros, e o espaço ocupado é de 700 mil metros quadrados, o equivalente aos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo juntos.

11. Árvores que salvam

Plantar árvores salva rios. Sem elas, a erosão leva terra e areia para o leito, fazendo com que o rio fique mais raso, com menor capacidade de reter água, causando a falta de água nos meses de pouca chuva, além da morte dos peixes.

12. Cabelos e pelos de animais provocam entupimento nas estações de tratamento de esgoto

O (mau) hábito de jogar cabelos e pelos de animais nos ralos ou privadas causa entupimentos nas estações de tratamento de esgoto, e esses resíduos chegam a representar metade do lixo que fica retido nas grades das estações, causando panes.

13. O aquecimento global altera o rumo das chuvas

As mudanças climáticas causadas pelas intervenções humanas têm reflexos bem visíveis na natureza: redução de chuvas, enchentes, deslizamentos, falta de umidade prejudicando plantações e climas cada vez mais extremos são algumas das consequências negativas já observadas no mundo. Sim, o aquecimento global é um fenômeno real e já deixa seus sinais no Brasil - com a diminuição das chuvas, o Nordeste se tornará mais seco e árido.

 

água1

Lidar com a água de forma inteligente é a alternativa para a conservação da vida no planeta, que já sente as consequências do seu uso indevido. Com os 13 fatos que listamos acima, a ideia é fazer com que a conscientização aumente e se transforme em atitudes efetivas de mudança - compartilhe esse artigo com seus amigos e comece a fazer a sua parte!

 

COMENTÁRIOS

Resultado da busca