O grande consumo de água na agricultura: entenda o problema e as possíveis soluções

Tratamento de Efluentes Estação de Tratamento Industrial

24 de Julho de 2014

Você sabia que a agricultura é, de longe, o setor econômico que mais consome água no mundo? Isso acontece, principalmente, pela alta demanda de água para irrigação de plantações. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), cerca de 70% de toda a água doce disponível no mundo é utilizada na irrigação. Para a produção de um quilo de arroz, por exemplo, estima-se que seja necessário gastar entre mil e três mil m³ (toneladas) de água.

Consequências desastrosas

É inevitável notar que todo este consumo acontece em um contexto de degradação ambiental alarmante. A água utilizada pela agricultura e, na grande maioria das vezes, devolvida à natureza em condições bem piores do que quando é recolhida, é o recurso natural mais imprescindível para a vida no planeta. Atualmente, de acordo com o Conselho Mundial da Água, são cerca de 780 milhões de pessoas que ainda vivem sem acesso à água potável.

Se o aumento populacional e o avanço do uso desregrado da água seguir dentro das projeções, em 2025 cerca de 2 milhões de pessoas não terão acesso ao recurso de modo algum. A utilização de água pela humanidade cresceu a uma taxa duas vezes maior do que o crescimento da população ao longo do século XX. Até 2025, espera-se um aumento de 50% na quantidade de água gasta nos países em desenvolvimento e de 18% nos países desenvolvidos.

Causas estruturais

Apesar de a agricultura ser uma das atividades centrais da economia mundial, o investimento em pesquisa e inovação para a preservação da água está desproporcionalmente aquém do avanço das vendas no setor agrícola. Sabe-se que a grande parte da água coletada por empresas agrícolas não é utilizada de forma eficiente, o que acarreta muito desperdício - vestígios de uma cultura ultrapassada que ignora o fato de os recursos naturais serem finitos. Hábito, inclusive, que respinga no comportamento dos consumidores, que ainda estão afastados dos processos de produção daquilo que consomem e que, só agora, começam a realmente valorizar as empresas que comprovam sua preocupação com o uso racional da água.

Alternativas possíveis

A mudança desse cenário é urgente e, mesmo sendo um grande desafio, já aponta em algumas direções. Pesquisas tecnológicas que vão desde a modificação genética de sementes até a criação de novos métodos de irrigação mais eficientes apostam na inovação como possibilidade. Por outro lado, o investimento constante na manutenção dos sistemas de irrigação, da captação à devolução, ajudam na diminuição mais pontual dos desperdícios.

Uma técnica conhecida como “piso de cultivo” tem começado a ser utilizada no Brasil e chega a diminuir em 70% a captação de água. O princípio da ideia, aplicada tradicionalmente em países asiáticos e europeus, é a inundação do terreno, impedindo o escoamento da água pelo solo. A técnica, entretanto, só pode ser utilizada em determinados cultivos. Por outro lado, o solo bem cuidado, de um modo geral, aumenta sua capacidade de retenção de água e diminui o montante do recurso necessário.

Outras iniciativas de combate ao desperdício também têm partido de entidades e governos que premiam empresas que possuem boas práticas ou desenvolvem soluções para o problema do uso ineficiente da água. Nesse sentido, Portugal é um dos países que adotará, a partir de 2014, a ideia em seu novo Plano de Desenvolvimento Rural. Com uma ação de longo prazo de incentivo à gestão inteligente da água, a nação lusitana já conseguiu, na última década, diminuir o consumo em 33% ao mesmo tempo que aumentou a produção de alimentos em 30%.

E na sua empresa, como é a gestão da água? Como consumidor, você está atendo às práticas de produção daquilo que compra? Compartilhe conosco suas experiências e opiniões sobre este tema nos comentários e continue a acompanhar o blog e as redes sociais da Opersan para mais informações. Temos soluções para o uso racional da água na sua organização e podemos ajudá-lo na tarefa de torná-la um verdadeiro empreendimento verde!


COMENTÁRIOS

Resultado da busca