Racionalização do Consumo da Água: O reúso para fins não potáveis

Como Preservar o Meio Ambiente Reaproveitamento de água Escassez de água

12 de Agosto de 2014

Um grande equívoco ocorre no consumo da água pela maioria da população: é o senso comum de que uma água de alto padrão (ou seja, a água dita nobre ou potável) deve ser utilizada para as diferentes atividades da vida cotidiana. Se a água é um bem essencial para a vida, é preciso estar atento para o fato de que ela precisa ser preservada e utilizada com o máximo de eficiência.

Diversas pesquisas e até empresas têm aumentado seu investimento em tecnologias e análises para uma utilização mais racional do bem natural. Estima-se, por exemplo, que 33% da água usada em uma casa é gasta na descarga sanitária e que, se somada ao gasto com chuveiro, este percentual pode chegar a 70%. E então, será que essa água utilizada em vasos sanitários precisa mesmo ter o mesmo grau de pureza daquela que utilizamos no cozimento de alimentos e no consumo direto?

Salvando os mananciais

O reúso inteligente da água tem como principais benefícios a preservação ecológica e a redução de custos dos processos de tratamento. Com um sistema mais integrado de uso de água, seja doméstico ou em empresas, a captação do meio ambiente é reduzida drasticamente, além de a conta ficar mais barata para quem usa e para quem trata a água no final do mês. É uma estratégia essencialmente de ganha-ganha: todos se beneficiam, inclusive as próximas gerações que ainda nem vieram ao mundo.

Como fazer reúso de água?

O reúso de água se insere dentro de uma lógica maior, que é a da “racionalização do consumo” ou a “gestão inteligente” da água. Em outras palavras, significa utilizar o tipo de água adequado para cada processo. Além disso, tecnologias como sistemas de captação de água das chuvas e sistemas de tratamento de águas e efluentes industriais e sanitários, são ferramentas que ajudam nesse processo sustentável. É importante destacar, ainda, que a gestão inteligente também abarca o retorno adequado da água ao meio ambiente, seja em qual nível isso aconteça, tornando então o ciclo completo da água.

Diferentes níveis de pureza: por um consumo racional da água no cotidiano

É indiscutível que a água para beber precisa ser potável, com o mais elevado nível de tratamento - o pleno funcionamento do nosso corpo depende fundamentalmente disso. Porém, isso não se aplica às outras atividades do nosso dia a dia. Água da chuva, água reciclada, água tratada… são diferentes os níveis de pureza da água após cada um desses processos, e também diferentes as demandas de purificação para cada finalidade. Veja como várias atividades podem dispensar a água potável e ser perfeitamente realizadas com a chamada água de reúso:

  • Irrigação paisagística: abrange a rega de parques, jardins, cemitérios, campos de golfe, campi universitários, faixas de domínio de autoestradas, gramados residenciais e cinturões verdes.

  • Irrigação de campos para cultivos: plantio de forrageiras, plantas alimentícias, plantas fibrosas e de grãos, proteção contra geadas e viveiros de plantas ornamentais.

  • Usos domésticos: limpeza de calçadas, descarga sanitária, limpeza de utensílios, jardinagem, dentre outras atividades.

  • Recarga de aqüíferos: recarga de aqüíferos potáveis, controle de intrusão marinha, controle de recalques de subsolo.

  • Usos industriais: alimentação de caldeiras, refrigeração, água de processamento, lavagem de pisos e frotas.

  • Usos urbanos não-potáveis: irrigação paisagística, combate ao fogo, descarga de vasos sanitários, sistemas de ar condicionado, lavagem de veículos, lavagem de ruas e pontos de ônibus, dentre outros.

  • Finalidades ambientais: aplicação em pântanos, aumento de vazão em cursos de água, indústrias de pesca, terras alagadas.

  • Usos diversos: aqüicultura, construções, controle de poeira, dessedentação de animais.

Se considerarmos a média de consumo de água de um cidadão, que é de 150 a 200 litros de água diários, perceberemos que uma parte bastante pequena deste volume de fato exige água nobre. As outras atividades do dia a dia, tais como citamos acima, não demandam a utilização desse recurso cada vez mais escasso, abrindo caminhos para alternativas sustentáveis como o reúso.

Em busca de uma imagem mais sustentável e ambientalmente consciente, sua empresa já considera a racionalização do consumo da água como importante missão? Já havia parado para pensar que a água utilizada para a lavagem das áreas internas e externas e também a irrigação dos jardins do seu empreendimento, por exemplo, podem ser realizadas com a água de reúso? Divulgue esta ideia e entre em contato conosco para tirar suas dúvidas a respeito da solução!


COMENTÁRIOS

Resultado da busca