Guia Nova Opersan de efluentes específicos: indústria alimentícia

Como Preservar o Meio Ambiente Destinação Correta de Efluentes Resíduos Industriais Descarte de Efluentes Lixo Industrial

25 de Setembro de 2014

Toda indústria gera efluentes. Partindo deste princípio, o que difere uma da outra são suas particularidades, pois cada uma utiliza diferentes matérias-primas, tem diferentes processos de produção etc. Nessa série trataremos de efluentes específicos e hoje vamos começar falando da indústria alimentícia.

Pela composição com alta carga orgânica, se lançados sem tratamento em rios, por exemplo, alguns efluentes podem resultar em mortandade do ecossistema aquático por conta do pouco oxigênio que fica disponível na água. Como todo segmento industrial, o ramo de alimentos também vem recebendo cobranças por processos sustentáveis não só por parte da sociedade, que exige empresas “verdes”, mas pela própria legislação, que possui multas pesadas para as empresas que poluem.

Por isso destinar corretamente efluentes é uma questão de sobrevivência! Confira alguns segmentos dessa indústria e seus efluentes.

Tipos de efluentes por segmento

Laticínios

O setor de produção de laticínios apresenta um grande potencial poluidor, tanto na forma fluída, como na seca, causando grandes impactos ambientais se não tratados. O leite em pó em sua produção acaba por gerar muitos resíduos com alta carga de nitrogênio e fósforo. A geração e lançamento de efluentes com essas características em mananciais podem resultar no crescimento exagerado de algas e plantas, causando a eutrofização a água.

Sucroalcooeira

A indústria sucroalcooeira utiliza muito a fermentação em seus processos. Um dos resíduos produzidos é a vinhaça, uma fonte muito alta de contaminação de água superficial, dos lençóis freáticos e do meio ambiente em geral. Todavia, pode ser aproveitada como fertilizante ou na produção de ração animal como complemento de alto teor proteico.

Abatedouros e frigoríficos

Consideradas agroindústrias, seus resíduos têm alta carga de matéria orgânica. Os efluentes são gerados em determinadas etapas, como a lavagem de caixas de transporte das aves, sala de sangria e expedição, entre outras. Já os efluentes das atividades com bovinos e suínos são gerados nas águas de banho, currais, carcaça ou no cozimento de embutidos.

Pescado

As cabeças, vísceras e outras partes dos peixes podem ser reaproveitadas como fertilizantes ou parte dos ingredientes para a produção de ração animal.

Grãos

Cinza e casca de arroz são alguns dos resíduos deste tipo de segmento. As cascas de arroz produzidas são reutilizadas na agroindústria como combustível através da queima na caldeira, assim como a compostagem se mostra como excelente alternativa. A cinza pode ser utilizada na indústria cerâmica, principalmente como matéria-prima na fabricação de vidros, refratários, tubos cerâmicos, isolantes térmicos, abrasivos e na construção civil como componente em cimentos, concretos e argamassas. Também é fonte de nutrientes para a produção de aveia em solos arenosos.

Há ainda resíduos sólidos como cascas, sementes, frutos descartados, resíduos de refeitório, de fabricação como latas, vidros quebrados e rótulos. O tratamento adequado varia de acordo com o resíduo gerado.

Efluentes líquidos tratados podem ser reutilizados na lavagem de pisos e nas descargas de sanitários, por exemplo. A Nova Opersan possui especialistas que podem fazer uma visita técnica para avaliação gratuita, indicando a solução ambiental mais apropriada. Outra vantagem de deixar o assunto nas mãos de especialistas é poder focar integralmente em seu ramo de negócio.

Ficou com alguma dúvida? Quer ver um post aqui no blog sobre algum efluente específico? Entre em contato conosco!


COMENTÁRIOS

Resultado da busca