O valor da Água

Análise de Água

24 de Março de 2015

Alguns fatores acabam determinando o preço que é pago pela água no mundo, como por exemplo, fatores políticos, disponibilidade de água e infraestrutura.

Levando em consideração esses fatores, a ONG Global Water Intelligence fez um levantamento que mostra o valor cobrado pela tarifa de água nos principais países europeus.

 

valores_agua

 

tabela02

FONTE: Global Water Intelligence 

 

O levantamento realizado em Novembro de 2014 nos mostra que o valor de tarifa cobrada na Dinamarca é o mais caro de toda a Europa, representando um valor de Є 6,33 (euros). Convertendo para o real, o custo de fornecimento de água na Dinamarca é de, aproximadamente, R$ 21,83.

Portanto, se você pensava que estava pagando caro na sua conta de água, basta ver no site da SABESP o valor da tarifa cobrada no estado de São Paulo. Para uma residência normal o valor é de R$ 13,68 para até 10 mil litros de água por mês. O que equivale a R$ 1,36 por metro cúbico fornecido, ou seja, aproximadamente 10 vezes menor que o preço na Dinamarca!

O lado triste é que os custos baixos da água e a abundância do recurso em nosso país (o Brasil aparece entre os três primeiros países com maior recurso hídrico da America do Sul) incentivam o desperdício e, como diz o ditado: só percebemos o valor da água quando a fonte seca. E está secando!

A crise hídrica que assola o sudeste abriu os olhos das pessoas para os problemas da falta d'água, mas o uso consciente do recurso é uma questão muito mais complicada, que envolve um processo de reeducação da sociedade e mudança de hábitos. A cultura do uso racional da água vai demorar para ser construída, mas se quisermos continuar pagando menos pela água, o jeito é economizar. E precisamos começar desde já.

Tomando como base a Dinamarca, já citada anteriormente, apesar da relativa abundância de água disponível no país por conta das chuvas ao longo do ano, o consumo é bastante consciente porque a tarifa cobrada é cara.

Em matéria publicada pela “IstoÉ Dinheiro” em fevereiro desse ano, Sérgio Werneck Filho, CEO da Nova Opersan, comenta sobre a água ser muito barata, e sobre o montante de água que é desperdiçado devido ao Brasil não possuir um sistema de reuso de água eficiente.

Segundo Sérgio: “Na realidade, a questão é como a água é fornecida. Todo mundo recebe a água por um valor muito inferior ao custo de captação, tratamento e distribuição. Tem que captar água do rio, transportar por grandes distâncias, tratar, fazer uma série de investimentos. Tudo isso custa muito e não está refletido no preço final. Além disso, com preço baixo, o consumidor não se preocupa em economizar. Você já viu alguém lavando a calçada com água mineral?”.

Você pode ler a matéria completa clicando AQUI.

Depois de todas essas informações, o que você acha do consumo consciente? 

 
dia mundial da água
 
New Call-to-action

COMENTÁRIOS

Resultado da busca