Os riscos de terceirizar serviços para empresas pouco qualificadas

riscos_terceirizao.jpg

Como citamos em nosso artigo sobre as As vantagens de terceirizar o tratamento de águas e efluentes da sua empresa, a terceirização é uma prática cada vez mais comum em empresas.


Porém, como condutas ruins praticadas pelo terceirizado podem afetar diretamente o negócio da contratante, que no caso de eventuais condenações judiciais não poderá se eximir de culpa, listamos alguns pontos importantes na hora de escolher uma empresa terceirizada.


Tratamento de efluentes industriais:


Por se tratar de rejeitos industriais, ou em virtude do desconhecimento das práticas de gestão de resíduos, muitas empresas buscam apenas por fornecedores que oferecem baixos custos de tratamento e disposição dos efluentes, deixando em segundo plano fatores que podem afetar gravemente o seu negócio.

Sendo assim, é muito importante avaliar os 5 pontos a seguir no momento da contratação de uma empresa parceira para o tratamento dos seus resíduos:

 



1. Veja se a empresa possui as licenças necessárias e está em dia com a documentação para operar com resíduos perigosos.
Verifique junto ao terceirizado se ele possui todas as licenças ambientais, o alvará do Corpo de Bombeiros e da prefeitura local. Há uma série de exigências da Cetesb e do Conama que precisam ser cumpridas. Algumas empresas podem estar com as licenças vencidas e, portanto, estão irregulares e propícias a receber multas, sanções e até mesmo serem proibidas de operar, impactando no recebimento dos efluentes da sua empresa.


2. Certifique que seus resíduos serão tratados e destinados de maneira correta.
Ao terceirizar os serviços, o gerador não se exime da culpa pelo tratamento ou descarte dos efluentes. Sendo o gerador então corresponsável, arcará também com os ônus decorrentes de eventuais irregularidades no tratamento e disposição final dos efluentes podendo, em casos de infração, ser autuado por crime ambiental, receber multas e sanções, e até mesmo acarretar no fechamento da empresa e na prisão de seus responsáveis. Portanto, certifique-se de que seus resíduos estão recebendo o devido tratamento, audite o seu fornecedor e exija que ele emita um certificado comprovando o descarte correto dos seus efluentes.

3. O fornecedor possui boas práticas de gestão e segurança?
As certificações ISO são bons indicadores, pois asseguram que a empresa possui e segue exigentes padrões de segurança, qualidade e atendimento aos clientes. No caso de empresas de tratamento de resíduos, a certificação ISO 14.001 atesta para as boas práticas de gestão ambiental e fortalece o conceito de sustentabilidade, além de mostrar que o fornecedor possui comportamento ético e responsável frente à sociedade e ao meio ambiente.

4. Reputação no mercado.
Avalie quem são os clientes do seu fornecedor e verifique se a empresa não possui nenhum TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) junto aos órgãos ambientais.

5. Cheque se os resíduos são transportados em caminhões adequados e em bom estado.
O transporte é uma etapa crítica no processo de tratamento de efluentes por causa do risco de acidentes no trajeto entre o gerador até o receptor, o que pode acarretar em contaminações do meio ambiente e multas para as empresas. A retirada precisa ser feita por profissionais qualificados e com curso MOPP, em caminhões em bom estado de conservação e com todos os equipamentos de emergência dentro do prazo de validade, além do veículo estar sinalizado com os painéis de segurança e rótulos de risco e possuir certificado de capacitação do Inmetro para o tanque de armazenamento de resíduos.


A Nova Opersan possui todas as licenças ambientais necessárias para o tratamento e destinação segura dos resíduos, assim como certificações para garantir qualidade e segurança aos clientes. 

CTA_facebook

Tags: Terceirização, Segurança, Qualificações Empresas