Por que as empresas devem enviar seus resíduos para tratamento?

Resíduos Industriais

10 de Abril de 2018

A legislação é bem clara com relação às obrigações das empresas sobre os efluentes gerados em suas atividades, estabelecendo diretrizes sobre como proceder com o tratamento adequado a cada tipo de substância que resulta de seus processos produtivos ou mesmo da atividade cotidiana dos funcionários. O não-cumprimento destas obrigações pode levar à autuações, multas pesadas e até mesmo à paralisação das atividades e detenção dos responsáveis pela empresa, isso tudo por si só, já é suficientes para fazer as empresas se preocuparem com o encaminhamento de resíduos, mas seguramente não são os únicos motivos pertinentes. Confira a lista a seguir e veja porque este cuidado é tão importante:

  • Proteção ao meio ambiente: acima das responsabilidades legais, existe o compromisso com o meio ambiente e comunidades direta e indiretamente afetadas por tudo que é gerado pela empresa. Resíduos sólidos e líquidos podem ser danosos de diversas formas, tornando mananciais e fontes impróprias para o consumo, impossibilitando a pesca e a agricultura e prejudicando a saúde das pessoas; isso tudo pode ser evitado a partir do tratamento correto;
  • Preservação da imagem da empresa: a sustentabilidade passou a ser um fator importante na tomada de decisão do consumidor nos mais variados segmentos, e empresas que não possuem práticas de sustentabilidade, sobretudo as que têm impacto na natureza, tendem cada vez mais a ser substituídas por empresas que efetivamente demonstram este tipo de preocupação. Sendo assim, o investimento no encaminhamento e tratamento de resíduos é uma prática que pode impactar diretamente o crescimento da empresa;
  • Perda de financiamentos: a preocupação com a sustentabilidade é algo tão importante que instituições financeiras podem negar linhas de crédito para outras empresas com base em sua política de sustentabilidade. Isso significa que ignorar as responsabilidades ambientais, além de trazer complicações com a lei e prejudicar a imagem da empresa, pode também impedir que consiga um financiamento para compra de equipamentos ou expansão dos negócios, o que pode ser fatal para o futuro da empresa.

Existem muitos outros exemplos, mas já é possível perceber que o tratamento dos efluentes e resíduos vai muito além da obrigação legal: é uma prática indispensável para manter-se relevante perante seus públicos de interesse, além de ser a conduta esperada de uma empresa responsável diante do ambiente do qual ela faz parte.

Os desafios para os geradores na hora de enviar seus resíduos para tratamento

A importância deste procedimento não muda o fato de que a empresa geradora precisa lidar com uma série de desafios para realizá-lo. De fato, uma empresa geradora de resíduos que deseje realizar um trabalho completo de processamento e tratamento, a fim de preservar o ambiente e se manter dentro das exigências legais, precisa se preparar para lidar com aspectos como os seguintes:

  • Operação: primeiro ponto de atenção neste processo é a operação em si. Desde a coleta no ponto de geração até o transporte para a localidade onde será feito o processamento, com subsequente exame dos conteúdos, tratamento, despejo e certificação de encaminhamento adequado, cada etapa precisa ser conduzida com cuidado pelo fornecedor, pois sua empresa pode ser responsabilizada solidariamente em caso de problemas ou erros;
  • Custos: é sabido que este procedimento não é barato, pois envolve muita técnica, estrutura especializada e tecnologia. Por isso, muitas empresas podem optar pela solução mais barata disponível, o que frequentemente se traduz em um tratamento falho, que pode levar a multas muito superiores à aparente economia realizada;
  • Legislação: a legislação brasileira é complexa e abrangente, e a fiscalização está cada vez mais atenta, por isso é fundamental contar com um parceiro que realmente possa atuar à altura dos desafios de saneamento de sua empresa, pois se trata de um assunto de alta complexidade, com consequências sérias em caso de falhas processuais;
  • Meio ambiente: além dos potenciais impactos legais e financeiros desta atividade, é sempre importante lembrar das especificidades que cada lugar tem. Exigências para geração e emissão de efluentes e resíduos, restrições de despejo e necessidade de cuidados específicos dependendo da indústria são apenas alguns dos desafios que as empresas geradoras têm e precisam superar para que não se tornem um problema para a natureza e para as comunidades a seu redor.

Como podemos ver, as empresas precisam se atentar a diversos elementos para que estejam em conformidade legal e ajam de forma responsável em relação ao meio ambiente, o que destaca a importância de se contar com um parceiro experiente, com profissionais qualificados e que tenha uma estrutura realmente completa e moderna para garantir sua tranquilidade.

COMENTÁRIOS

Resultado da busca