3 tipos de tratamento de efluentes indicados para as indústrias químicas

tratamento para efluentes das indústrias químicas

11 de Janeiro de 2022

A indústria química brasileira, fornecedora de matérias-primas para produtos usados em diversas áreas como saúde, construção civil, automotivo, alimentício, eletrônico, farmacêutico, saneamento, entre outros, destacou ainda mais sua relevância estratégica com a pandemia de COVID-19. Empresas desse segmento  foram responsáveisl por 10% do PIB brasileiro e faturamento de U$ 101,7 bilhões no país em 2020.

Composta por produtos de uso industrial como petroquímicos, agroquímicos, farmacêuticos, polímeros, tintas, entre dezenas de outras categorias, e de uso final como farmacêuticos, higiene pessoal, fertilizantes, fibras artificiais, tintas entre outros, a indústria química está presente  em segmentos de mercado diversificados, gerando resíduos líquidos e sólidos com características inorgânicas, orgânicas e elastômeros distintas, o que amplia a complexidade da escolha quanto ao método mais efetivo  para o tratamento  e correto  descarte de forma a preservar os corpos d'água e o meio ambiente.

É importante lembrar que o descarte incorreto dos resíduos sólidos ou de efluentes sem tratamento, representa um considerável dano ambiental. Além disso, gera pode gerar impactos negativos para as empresas, gerando prejuízos institucionais, mercadológicos e financeiros por descumprimento das leis ambientais sobre o correto descarte de resíduos.

Para evitar riscos e manter o foco em suas atividades principais, a terceirização se apresenta como uma solução adequada e segura,  com a contratação de um parceiro especializado que ofereça estrutura operacional e técnica, além de experiência no tratamento de resíduos e efluentes da indústria química. 

Diferentes tipos de tratamento para efluentes das indústrias químicas

Existem duas modalidades de tratamentos que a empresa pode optar: o tratamento de águas e efluentes OnSite, em que a empresa contratada opera o sistema dentro das próprias instalações do gerado com profissionais especializados, e o tratamento OffSite onde os efluentes são coletados, transportados e tratados diretamente nas instalações de uma empresa especializada.

É essencial a escolha de um parceiro com estrutura, experiência e conhecimentos técnicos para determinar a tecnologia a ser aplicada para cada tipo de resíduo, uma vez que os efluente gerados podem tem características singulares, demandando tratamentos específicos. 

Apresentamos 3 métodos de tratamento de efluentes que podem ser oferecidos como solução para as empresas químicas:

  • Tratamento por método físico-químico: ideal para o tratamento de efluentes e resíduos gerados na fabricação de produtos químicos de uso industrial com características inorgânicas que demandem reações como precipitação química, quebra ácida, oxidação, redução, entre outros em processos de separação e fracionamento em diversas etapas. Método apropriado para aplicação em água contaminada com óleos ou metais pesados e soluções ácidas ou alcalinas, além de casos específicos
  • Tratamento por termocompressão a vácuo: é a opção mais eficiente  para remoção de metais pesados, sulfetos, sulfatos e metais pesados, além de óleos, graxas e efluentes com altas cargas de DBO e DQO. Neste método, o efluente é tratado através da evaporação do solvente (geralmente àgua) por pressão negativa (vácuo) permitindo a concentração dos contaminantes contidos no efluente para o descarte final. 
  • Tratamento por método biológico: indicado para o tratamento de efluentes e resíduos com características orgânicas. Nesse tipo de tratamento, podem ser tratados água de lavagem, água residuária, efluentes industriais orgânicos,  lodos líquidos, efluentes sanitários, caixas de gordura entre outros efluentes biodegradáveis. O método utiliza processos naturais da ação de bactérias, protozoários ou algas.

Como escolher o tipo ideal para o tratamento de efluentes das indústrias químicas?

É importante destacar que a escolha do método mais adequado só poderá ser determinada após um rigoroso processo de análise técnica para a identificação das características do resíduo e seus parâmetros de tratamento.

Inicialmente é realizada a coleta de uma amostra e a sua análise para  a elaboração de um relatório em que ela será comparada aos padrões estabelecidos. Esta análise ocorre em laboratório através de métodos físicos, químicos, cromatográficos (gasosos e líquidos) e eletroquímicos. Isso permite a descoberta das diversas propriedades físicas, químicas e biológicas dos efluentes como PH, concentração de Nitrogênio e Fósforo, composição de metais pesados, cianetos, óleos e graxas,  e concentração de fenóis, entre outras características específicas.

Tendo em vista a grande responsabilidade quanto ao tratamento e destinação final de efluentes adequado, é importante que a empresa escolha um parceiro especializado que possua tecnologia para atender os requisitos e parâmetros legais exigidos com o uso de softwares de gestão que permitem que a análise seja assertiva e ágil.

Empresa com certificações ISO e acreditação ISO/IEC 17025 para realizar as análises dos efluentes e resíduos são diferenciais e devem ser levadas em consideração.

O Grupo Opersan possui experiência em atender empresas dos mais variados segmentos para a realização do tratamento parcial ou total de efluentes OffSite com a coleta e transporte realizados por empresas homologadas para as unidades do Grupo, onde é realizado o tratamento mais adequado após a análise laboratorial, sendo posteriormente os resíduos e efluentes tratados encaminhados para corpos hídricos e a coletora local, sempre obedecendo aos parâmetros legais.

Para conhecer um pouco mais sobre as soluções de tratamento de efluentes e resíduos entre em contato com os especialistas do Grupo Opersan.

Nova call to action

COMENTÁRIOS

Resultado da busca