Diretrizes e benefícios do reúso de água para o setor industrial

Reúso de água Tratamento de Efluentes Tratamento OnSite

9 de Junho de 2021

A água é um dos insumos básicos para a grande maioria das indústrias e sua dependência na produção de alimentos, geração de energia entre outros serviços essenciais, mostra que as organizações precisam se preparar e enfrentar o desafio da segurança hídrica. 

No Brasil, grande parte das bacias hidrográficas enfrentam problemas de qualidade ou desequilíbrio entre a oferta e demanda de água, segundo avaliação da ANA - Agência Nacional de Águas. Eventos hidrológicos extremos associados à falta de infraestrutura também podem agravar essa situação.

Nesse cenário, onde a questão ambiental é diretamente ligada no segmento industrial, principalmente por conta das demandas legais que exigem operações eficientes e otimização de recursos, é crescente a busca por estratégias de reúso de água.

Com os avanços nas tecnologias de tratamento de efluentes, mediante a instalação de um sistema de reúso, a água passa por um processo de purificação e tratamento especializado, alcançando parâmetros de qualidade estabelecidos pela legislação brasileira, que torna o recurso útil para fins menos nobres.

Entre as modalidades de reutilização estão:

  • reúso para fins urbanos;
  • reúso para fins agrícolas e industriais;
  • reúso para fins ambientais;
  • reúso para fins industriais;
  • reúso na aquicultura.

Normas técnicas e leis sobre a água de reúso

No cenário de reúso, algumas normas técnicas da ABNT e leis estaduais trazem diretrizes que orientam quanto aos parâmetros adequados em cada tipo de uso para fins não potáveis, sejam eles industriais ou urbanos. Dentre elas:

ABNT NBR 13.696: 1997

A primeira regulamentação a tratar de reúso da água no país foi a ABNT NBR 13.969: 1997. Nela, a reutilização é abordada como uma opção à destinação de esgotos de origem doméstica ou com características similares. 

Além disso, a norma estabelece quatro classes de água de reúso:

  • classe 1: lavagem de carros e outros usos com contato direto com o usuário;
  • classe 2: lavagem de pisos, calçadas, irrigação de jardins, manutenção de lagos e canais paisagísticos, exceto chafarizes;
  • classe 3: descarga em vasos sanitários;
  • classe 4: irrigação de pomares, cereais, forragens, pastagens para gados e outros cultivos por meio do escoamento ou sistema de irrigação pontual.

ABNT NBR 15527: 2019

A ABNT NBR 15527: 2019, estabelece orientações para o reaproveitamento de água de chuva em áreas urbanas, já que se utilizado em seu estágio original, o recurso pode trazer sérios riscos quando ingerido e/ou ao entrar em contato com mucosas. Para que atendam aos parâmetros de qualidade exemplificados na norma, é necessário incluir uma dosagem de cloro à esse tipo de água.

Lei 9.433 que instituiu Política Nacional de Recursos Hídrico 

Outra diretriz relacionada à utilização de água que envolve as indústrias é a Política Nacional de Recursos Hídricos (PNRH), definindo o recurso como um bem de domínio público e dotado de valor econômico. Além de estabelecer as indicações para o melhor aproveitamento, essa lei também instituiu  o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (SINGREH), um conjunto de órgãos e colegiados que concebe e implementa a Política Nacional das Águas.

Os estados também podem contar com leis específicas para sua atuação queorganizar, disciplinar e controlar o reúso direto não potável de água para fins urbanos, como é o caso de São Paulo (Resolução Conjunta SES/SIMA Nº 01), de Minas Gerais (Deliberação Normativa CERH-MG N° 065) e do Ceará (Lei Nº 16033).

O impacto do novo Marco Regulatório do Saneamento no reúso de água

O novo Marco Legal do Saneamento Básico sancionado em julho de 2020, tem por objetivo  universalizar e qualificar a prestação dos serviços no setor. A meta é alcançar a universalização até 2033, garantindo que 99% da população brasileira tenha acesso à água potável e 90% ao tratamento e a coleta de esgoto. Todos esses fatores devem desencadear mais ações sustentáveis no futuro, à exemplo das práticas de reaproveitamento hídrico.

Segundo Diogo Taranto, diretor do Grupo Opersan, este movimento abre oportunidades no mercado de fornecimento de sistemas para tratamento de águas, efluentes e reúso; em busca de obter redução de custos, conteúdo sustentável e melhoria de imagem das concessionárias.

Vantagens do reúso da água para o setor industrial

Com o reúso, uma indústria de médio porte pode chegar a reduzir em até 50% a dependência de água potável, gerando economia nas despesas de consumo e, ainda, obter incentivos fiscais para quem adere a prática. 

O reúso de água traz uma série de benefícios para o setor industrial. Confira alguns deles:

  • Garantia de estabilidade operacional
  • Redução no consumo de água nobre, contribuindo para a preservação do recurso
  • Redução de descartes de efluentes, preservando o corpo hídrico
  • Flexibilidade de aplicações nobres e menos nobres, o que inclui processos industriais, lavagens de pisos, irrigação, entre outros
  • Melhoria na imagem institucional em função da sustentabilidade.

Tratamento de efluentes OnSite e reúso da água 

Uma das formas de promover o reúso da água nas indústrias é por meio do tratamento de efluentes Onsite. Nesse caso, a operação é realizada por meio de processos biológicos e/ou físico-químicos e o reúso pode ser com o recurso em estado líquido ou vapor para diversas aplicações diretas e indiretas. 

No estado líquido, é possível utilizá-lo diretamente nos processos produtivos, resfriamento de produtos ou  testes hidrostáticos, por exemplo. Já como vapor, uma das principais aplicações é como fluido de processo em torres de destilação, caldeiras, compressores, bombas, entre outros. 

O reúso da água pelas indústrias traz diversos benefícios à empresas e também para a população, já que há redução no volume de água captada, diminuindo assim o impacto ambiental. Dessa forma, o setor ganha na redução de custos e na não geração de passivos ambientais, pois trata-se também de uma ação de importância estratégica.

 

Nova call to action

COMENTÁRIOS

Resultado da busca