A Importância da Caracterização dos Efluentes Industriais

blog_1309.jpg

Conhecer as características das águas residuárias que receberão tratamento é um fator importantíssimo, e deve ser o primeiro passo a ser dado, já que o tipo de tratamento aplicado irá depender dessas características.

Leia nosso artigo sobre A importância da escolha certa do tipo de tratamento de efluentes.

Normalmente os parâmetros de esgotos sanitários são bem definidos, sofrendo apenas variação de concentração dependendo dos fatores em que são gerados. Já os efluentes industriais sofrem grandes variações em composição e concentração, já que a diversidade de indústrias é enorme, sendo assim, todos devem ser avaliados individualmente. Podem haver grandes variações até mesmo em indústrias do mesmo ramo, devido a variação de matérias primas.

 Os principais parâmetros a serem analisados

Matéria Orgânica
É considerado o principal composto poluente de corpos d’água, já que pode causar consumo de oxigênio através de microrganismos.
Os principais elementos da matéria orgânica são carbono, hidrogênio e oxigênio, dependendo de sua origem podem apresentar outros elementos como nitrogênio, fósforo, enxofre e ferro. A quantidade de matéria orgânica normalmente é levantada através de análises de DBO ou DQO.

DBO – Demanda Bioquímica de Oxigênio
É a quantidade de oxigênio necessária para oxidar a matéria orgânica biologicamente. Esse parâmetro é importantíssimo na medição de poluição e material orgânico.

DQO – Demanda Química de Oxigênio
É a demanda de oxigênio necessária para oxidar quimicamente a matéria orgânica, na DQO também é oxidada a matéria orgânica não biodegradável e alguns compostos inorgânicos.

A DBO/DQO é muito importante para o estudo dos possíveis tipos de tratamento. Leia nosso artigo sobre a Combinação de Tratamento Físico-Químico e Biológico.

Sólidos Totais
São os sólidos que permanecem como resíduos após a amostra ser exposta a determinada temperatura. Também devem ser determinados as formas que esses sólidos se encontram.

PH – Potencial Hidrogeniônico
O PH tem grande interferência nas águas residuais, sendo primordial a análise do mesmo para determinar as formas de tratamento.

Temperatura
Quando falamos em tratamento biológico, a temperatura pode alterar a concentração de oxigênio dissolvido e interferir na velocidade de degradação dos compostos. Podendo acelerar ou retardar o processo de digestão. Já no físico-químico por coagulação-floculação pode interferir na formação de flocos.

Compostos Tóxicos
Podem ser cianetos, sulfetos ou até mesmo uma série de metais pesados. Esses compostos podem ser encontrados em grandes concentrações, o que torna inviável o tratamento biológico.

CTA_facebook
Fonte: Tratamento Físico-Químico de Águas Residuárias Industriais, José Alves Nunes

Tags: efluentes, água, tratamento, Carcterização, tipo de tratamento