Confira como realizar o tratamento de efluentes Classe I e II

Tratamento de Efluentes Tratamento OffSite Tratamento OnSite

7 de Fevereiro de 2018

Resíduos industriais são divididos em duas categorias principais pela norma NBR 10.004 da ABNT: Classe I – Perigosos e Classe II – Inertes e Não-Inertes. Já abordamos em outra oportunidade os detalhes de cada categoria, por isso neste artigo vamos tratar sobre como realizar o encaminhamento adequado para tratamento, observando os cuidados necessários em especial para os resíduos Classe I, dado seu maior risco.

Em essência, a divisão proposta pela ABNT separa os resíduos de alta periculosidade em Classe I, cuja características oferecem grande risco ao ambiente, daqueles agrupados nas Classe II-A – Não-Inertes e Classe II-B – Inertes, considerados de baixa periculosidade.

Confira a seguir as melhores práticas para cada caso:

  • Resíduos Classe I: embora estejam sob uma mesma classificação, os resíduos sólidos e líquidos integrantes dessa categoria têm características diferentes entre si e, portanto, precisam ser tratados de forma específica. O primeiro passo é entender suas características, realizando uma análise em laboratório certificado; por este motivo, é recomendável contar com um parceiro que disponha de equipe e estrutura especializada, de modo que possa oferecer este tipo de análise.
  • Resíduos Classe II: oferecendo menos riscos, estes resíduos podem ser encaminhados para centros de reciclagem, compostagem, aterros sanitários e empresas especializadas no tratamento de efluentes biológicos após terem seu potencial para estes fins avaliados pelos responsáveis pelo descarte.

Dentre as opções de tratamento dos resíduos líquidos, também conhecidos como efluentes, destacam-se o Físico- Químico, Termocompressão a Vácuo e Biológicos, aplicáveis dependendo das características de cada resíduo. Estes processos podem ser feitos de duas formas:

Tratamento de Efluentes Onsite

A empresa contratada oferece o projeto, construção, operação e manutenção do sistema de tratamento de águas e efluentes na planta do cliente, sendo responsável também pela gestão ambiental e por todos os processos relacionados ao tratamento de águas e efluentes do gerador. Toda a operação ocorre inloco, ou seja, na própria planta do cliente.

Saiba mais detalhes sobre a modalidade OnSite clicando aqui.

Tratamento de Efluentes OffSite

Com a contratação de empresa especializada, os efluentes são coletados nas empresas e transportados para centrais de tratamento terceirizadas. Ao chegarem, uma amostra é coletada e analisada rapidamente em laboratório e posteriormente os efluentes são estocados em tanques para a verificação do processo de tratamento mais adequado via rede ou caminhões especiais.

Saiba mais detalhes sobre a modalidade Offsite clicando aqui.

Qualquer que seja o caso, é recomendável que sua empresa contrate fornecedores que conheçam profundamente as normas e tenham amplo domínio técnico sobre o processo, para evitar que você e sua companhia comentam crimes ambientais por erros no manuseio e descarte de resíduos. Como podemos ver, as normas são rígidas e as opções de procedimento são variadas e precisam ser adotadas com critério e segurança, por isso pesquise para ter certeza que seu fornecedor realmente oferece a segurança que sua empresa merece.

 

Guia Opersan onsite ou offsite

 

 

COMENTÁRIOS

Resultado da busca