Dia Mundial do Meio Ambiente 2021: a Restauração dos Ecossistemas

Dia Mundial do Meio Ambiente Restauração dos ecossistemas

31 de Maio de 2021

Em 05 de junho celebramos o Dia Mundial do Meio Ambiente. A data é um esforço da comunidade internacional para colocar em pauta questões essenciais que envolvem a preservação dos recursos naturais.

A cada ano, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) define uma temática diferente e um país para serem realizadas as atividades oficiais de celebração da data. Em 2021, o tema é a Restauração dos Ecossistemas e o Paquistão é o anfitrião oficial. 

Este ano, o PNUMA também lança a “A Década das Nações Unidas da Restauração de Ecossistema 2021-2030”, ação constituída como um apelo para a proteção e revitalização dos ecossistemas em todo o mundo.

Em entrevista para o jornal El País, a médica espanhola María Neira, diretora de Saúde Pública e Meio Ambiente da Organização Mundial da Saúde (OMS), apontou que 70% dos últimos surtos epidêmicos foram originados pelo desmatamento e pela ruptura com os ecossistemas e suas espécies. 

O Dia Mundial do Meio Ambiente não faz apenas uma reflexão sobre a preservação e restauração da natureza, mas também enfatiza o quanto isso é importante em nossas vidas.

Por que precisamos falar sobre a restauração dos ecossistemas?

Já não é novidade que a escassez dos recursos naturais envolve não só a falta do insumo, mas também prejudica diretamente a qualidade de vida de todos os seres vivos. 

Segundo o portal World Environment Day, site oficial dedicado a data, a degradação dos ecossistemas já está afetando o bem-estar de pelo menos 3,2 bilhões de pessoas, o que equivale a aproximadamente 40% da população mundial. Além disso, todos os anos, o mundo perde 10 milhões de hectares de florestas, uma área equivalente a duas vezes o tamanho da Costa Rica.

Desse modo, o PNUMA ressalta que os indivíduos, grupos, governos, empresas e organizações de todos os segmentos devem unir suas forças em um movimento global para prevenir, interromper e reverter esse cenário, garantindo um futuro sustentável para os ecossistemas que incluem florestas, terras agrícolas, pastagens, savanas, rios, lagos, oceanos, costas, vilas, cidades, turfeiras e montanhas. Ou seja, temos os próximos 10 anos para evitar a deterioração do meio ambiente e da saúde pública.

Os caminhos para alcançar a restauração dos ecossistemas

Para incentivar a restauração dos ecossistemas, o PNUMA criou o movimento #generationrestoration / #geraçãorestauração. Em seu guia prático sobre o tema, a entidade indica 3 caminhos a serem percorridos nessa causa, sendo:

  • Conhecer os ecossistemas locais

Saiba quais são os tipos de ecossistemas existentes e suas condições atuais. Pesquise as mudanças que ocorreram, obtendo insights tanto com família e amigos, como em livros, relatórios e internet. 

  • Conhecer os motores da degradação

Há as causas diretas, como conversão de terras para agricultura/indústria e poluição, e também fatores subjacentes, que podem incluir forças de mercado como a demanda por produtos, fatores sociais como pobreza e questões de governança entre entidades de todos os setores. Isso significa que, ao abordar essas questões, pode ser necessário mudanças na política governamental ou nas práticas comerciais.

  • Conhecer a resposta

Após identificar quais são os ecossistemas degradados e quais os motivos de estarem ameaçados, o passo seguinte é pensar em como agir. Mesmo que a restauração dos ecossistemas seja um trabalho com resultados a longo prazo, pequenas ações se somam e todas as contribuições são importantes. 

 

A colaboração do setor industrial na restauração dos ecossistemas

O tema se adequa também às indústrias, visto que o setor têm papel importante em relação a preservação do meio ambiente, opois os meios de produção podem causar impactos significativs nos recursos naturais. 

Primeiramente, é fundamental que o setor tenha conhecimento sobre quais desses impactos gerados podem ser reduzidos ao máximo. Posterior a isso, as empresas podem reavaliar suas aquisições, políticas de produção e distribuição sob o foco dos seus aspectos ambientais, além de escolher bens e serviços com credibilidade ecológica. 

Outra iniciativa pode ser a aplicação de suas habilidades de negócios e recursos financeiros em projetos que beneficiem regiões ou comunidades afetadas pela degradação ambiental. 

Como o Grupo Opersan colabora com o tema

O tratamento de efluentes, reúso da água e o gerenciamento correto dos resíduos são outras práticas sustentáveis que devem ser consideradas pelas indústrias.

Nesse cenário, o Grupo Opersan atua oferecendo soluções que incentivam a economia circular, como o tratamento de águas e efluentes em modalidades OnSite e OffSite que contribui com a manutenção e qualidade de recursos hídricos, colaborando significativamente com a diminuição de sua exploração e escassez, soluções que reforçam o compromisso da preservação ambiental.

Além disso, na modalidade OnSite, há ainda a possibilidade de implementar o processo de reúso da água, onde o recurso é tratado seguindo parâmetros de qualidade estabelecidos pela legislação brasileira para diversos fins que não sejam o consumo humano.  Sendo assim, essa água que seria descartada pode ser utilizada para outras finalidades industriais, colocando então em prática o conceito de economia circular.

Portanto, o tratamento de efluentes como o reuso da água são soluções 

Sobre a data

O Dia Mundial do Meio Ambiente é celebrado anualmente e tem como objetivo promover a conscientização sobre os problemas ambientais em âmbito global, bem como indicar as ações que visem a preservação da natureza, de modo a sensibilizar a população, os governos e as empresas nessa causa.

Tratamento de águas efluentes OnSite ou OffSite

COMENTÁRIOS

Resultado da busca