Reciclagem abrace essa ideia

 

Reciclagem, abraçe essa idéia.

Todos os dias são produzidos uma grande quantidade de lixo que não é reciclada de forma correta e que acaba prejudicando o meio ambiente. Com algumas atitudes simples podemos combater o acumulo de lixo.

Papel

Além da quantidade de árvores necessária para sua produção, seu desperdício pode gerar muitos problemas, como: servir de combustível para incêndios incontroláveis; liberação de dioxinas e metais provindos das tintas e revestimentos.

Dicas:

  • Use sempre os dois lados do papel
  • Imprima só quando necessário, e procure sempre revisar os textos antes de imprimir
  • Prefira o papel reciclado
  • Separe os papéis, caixas e embalagens de papel para reciclagem
Leia mais >>

Tags: Gestão de Resíduos, reciclagem

Dia Mundial do Meio Ambiente

 

No dia 05 de junho é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente, criado para incentivar a sensibilização e a criação de iniciativas a favor da preservação do meio ambiente.

A cada ano um país e um tema são definidos, o Canadá foi escolhido para ser o pais sede e escolheu o tema “CONECTANDO PESSOAS À NATUREZA”, para ser o foco das comemorações em todo o mundo.

As Nações Unidas para o Meio Ambiente convidam os cidadãos a comemorarem o dia de diferentes maneiras, começando por sair de casa, estar na natureza e compartilhar as fotos de lugares especiais e únicos para cada um, com as hastags #DiaMundialDoMeioAmbiente e #EstouComANatureza.

Preservar o meio ambiente é mais simples do que parece, basta ter disposição para a mudança.

E a sua empresa, o que tem feito para a PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE?

O primeiro passo é estabelecer compromissos e engajar os funcionários nesse movimento. Eles mesmos podem participar com sugestões para tornar o dia a dia mais sustentável, através de ações para diminuir o desperdício durante as atividades, incentivar a reciclagem e a reutilização, racionalizar os recursos naturais e energéticos e a disposição adequada dos resíduos gerados.

Leia mais >>

Tags: Legislação Ambiental, Compostagem Orgânica, Tratamento de Efluentes

Poluição Marinha

Todos os dias são jogados milhões de toneladas de lixo nos mares e oceanos, a poluição marinha é caracterizada principalmente pela presença de lixos sólidos e poluentes líquidos.

 

Principais causas:

  •  Acidentes em oleodutos ou plataformas de petróleo, geram vazamento para as águas marinhas;
  •  Petróleo, combustíveis e outros produtos químicos são descartados propositalmente por pessoas responsáveis por embarcações ou vazamentos em navios;
  •  Lixos materiais (plástico, ferro, vidro, papel, entre outros) são jogados por pessoas que estão em navios ou em praias;
  •  Esgoto doméstico e industrial sem tratamento. Grande parte do esgoto que chega nos mares e oceanos tem como origem os rios que receberam estes poluentes durante seu trajeto;
  •  Descarga de lama de dragagem;
  •  Resíduos radioativos

 

Leia mais >>

Tags: Gestão de Resíduos, Tratamento de Efluentes

Os principais tipos de poluição das águas

A água é uma substância muito importante para a vida em nosso planeta. Infelizmente, ao longo dos anos, atividades humanas vêm poluindo esse bem tão precioso.

A poluição das águas é algo muito preocupante, vista a necessidade que nós temos de consumir água. Os rejeitos lançados diretamente nos lagos, mares, rios, lençóis subterrâneos e oceanos, os poluentes lançados na atmosfera e no solo também vão parar nesses corpos de água. Além disso, a quantidade de água doce disponível para todas as atividades humanas em termos mundiais é pequena, pois apenas cerca de 0,3% de toda a água existente em nosso planeta constitui-se como água doce facilmente utilizável.

Existem vários tipos de poluição das águas, cuja classificação depende das origens, causas ou consequências. A seguir os principais tipos de poluição aquática:

Leia mais >>

Como realizar o descarte correto de resíduos Classe I e Classe II?



As empresas podem optar por ter uma estação de tratamento própria ou buscar um parceiro. Há diversas técnicas que removem os poluentes dos efluentes industriais antes do descarte ou da reutilização.

Leia nosso artigo sobre Resíduos Classe I ou Resíduos Classe II: Qual é a diferença?

 

 Tratamento de Efluentes Offsite

Os efluentes são recolhidos nos clientes e transportados por caminhões até nossas centrais de tratamento Offsite (CTOs) localizadas em Jundiaí, Jandira, Indaiatuba, Rio de Janeiro, Blumenau ou Camaçari. Lá passam pelo tratamento físico-químico que remove óleos e graxas emulsionados, despejos com cromo hexavalente e despejos com metais pesados, além dos despejos com cianetos, fluoretos, sulfatos e sulfetos. Entre os métodos de tratamento usados estão: a precipitação química, a quebra ácida, a oxidação e a redução. Em nossos laboratórios realizamos os testes de tratabilidade, a fim de garantir a maior eficiência no tratamento dos efluentes com um baixo custo para os clientes.

Saiba mais sobre o tratamento de resíduos Offsite clicando aqui.

Leia mais >>

Tags: Descarte Correto, como realizar o descarte correto, Classe I, Classe II

Os processos unitários de tratamento de efluentes e suas finalidades

Para o tratamento ideal dos efluentes industriais, é muito importante conhecer a característica do efluente e sua carga poluidora. Essa avaliação é feita através da coleta de amostra para análise, que irá avaliar sua carga orgânica ou tóxica, apontando o melhor tipo de tratamento, podendo ser físico-químico ou biológico.

Leia nosso artigo sobre A Importância da Caracterização dos Efluentes Industriais
Leia nosso artigo sobre A importância da escolha certa do tipo de tratamento de efluentes

Após a análise, o efluente passa por várias etapas de tratamento, dependendo do seu tipo de geração e características. Nesse artigo iremos citar algumas etapas desse processo, e suas principais finalidades.

Leia mais >>

Tags: Efluentes Industriais, processos de tratamento, processos de tratamento de efluentes

Os Segmentos da Indústria Alimentícia e Efluentes Gerados.

Toda indústria gera efluentes, o que difere uma da outra são suas particularidades, pois cada uma utiliza diferentes matérias-primas, tem diferentes processos de produção entre outros fatores.

Os efluentes da indústria alimentícia, por exemplo, possuem alta carga orgânica, e se lançados sem tratamento em rios podem resultar em mortandade do ecossistema aquático por conta do pouco oxigênio que fica disponível na água. Como todo segmento industrial, o ramo de alimentos também vem recebendo cobranças por processos sustentáveis não só por parte da sociedade, que exige empresas “verdes”, mas pela própria legislação, que possui multas pesadas para as empresas que poluem.

Por isso destinar corretamente efluentes é uma questão de sobrevivência! Confira alguns segmentos dessa indústria e seus efluentes.

Leia mais >>

Tags: Efluentes Industriais, offsite, OnSite, Industria Alimentícia, Alimentos, Geração de Resíduos, Resíduo Alimentício

Efluentes Oleosos: O que são e qual a destinação correta?

Os óleos são substâncias líquidas e viscosas que estão presentes no cotidiano de todos nós e, dependendo da sua origem, podem ser empregados na culinária para o consumo e preparo de alimentos, ou podem ter uso industrial como lubrificante ou combustível, na manutenção de peças mecânicas e para refrigeração.

Efluentes contaminados com óleos geralmente resultam de processos que utilizam derivados de combustíveis fósseis como gasolina, diesel, óleo BPF etc. Há ainda águas oleosas oriundas da lavagem de pisos, tanques e peças, processos de usinagem, entre outros. Todos esses exemplos são gerados nas atividades industriais das mais variadas áreas. Apesar de sempre associarmos óleos a indústria automobilística, a indústria alimentícia também gera efluentes oleosos. O armazenamento de pescados, por exemplo, concentra altos níveis de gorduras e proteínas oleosas na água, resultando em alta carga orgânica do efluente, que precisa ser tratado.

Saiba mais sobre efluentes oleosos e aprenda a destiná-los corretamente!

Leia mais >>

Tags: Meio Ambiente Lei, Legislação Ambiental, Oleos, Graxas, Efluentes Contaminados

Resíduos Classe I ou Resíduos Classe II: Qual é a diferença?

A periculosidade de um resíduo é classificada em função de suas propriedades físicas, químicas ou infectocontagiosas, podendo apresentar risco à saúde pública e ao meio ambiente, quando o resíduo é manuseado ou destinado de forma inadequada. A norma NBR 10.004, divide os resíduos sólidos industriais em duas classes I e II, como perigosos, não inertes e inertes.

Quais as principais diferenças?

CTA_facebook

Leia mais >>

Tags: Legislação Ambiental, Classificação de Resíduos, Efluentes Industriais, resíduos, NBR, Normas Ambientais

Poluição da água: As principais causas e suas consequências

A poluição de oceanos e rios não é um risco apenas para a natureza. Além de prejudicar a fauna e a flora, a poluição das águas interfere diretamente na saúde das pessoas.

Leia nosso artigo sobreA importância da vigilância e controle da qualidade da água para consumo humano.

Causas da poluição

A causa mais comum para a poluição de rios é um sistema de saneamento básico precário ou inexistente. Em muitos lugares no Brasil, o esgoto doméstico é despejado in natura em rios que passam perto de áreas residenciais.

Leia nosso artigo sobre Benefícios do Saneamento Básico.

Leia mais >>

Tags: poluição, rios